Autor: Eduardo TRIO

Como escolher o tamanho ideal da sua bicicleta?

Se você está procurando uma bicicleta nova, saber o tamanho ideal para você ajudará a restringir a sua pesquisa. Afinal, existem inúmeros tipos de bicicletas, e a certa para você irá depender do seu tipo de corpo, finalidade e preferência pessoal.

 Neste artigo, vamos ajudar você a descobrir como escolher uma bicicleta com o tamanho ideal para você.

Os principais elementos a serem considerados são:

  • Sua altura
  • O comprimento da sua perna interna
  • O tamanho do quadro da sua bicicleta escolhida

Medindo sua altura e o comprimento interno da perna

Primeiramente, para encontrar o tamanho correto da bicicleta para você, é preciso medir sua altura.

Para isso, encoste-se a uma parede e marque a parede com um lápis para que fique no nível do topo de sua cabeça.

Em seguida, meça do solo até a marca riscada (ter alguém para ajudar pode tornar isso mais fácil).

Para medir a parte interna da perna, encoste-se a uma parede e, usando um livro, segure-o entre as pernas, o mais alto que puder.

Meça a altura do livro até o chão. (Novamente, pode ser mais fácil conseguir com a ajuda de um amigo).

Escolhendo o quadro ideal para a bicicleta

Agora que você já sabe a sua altura exata e o comprimento interno da perna, é importante saber o tamanho do quadro da bicicleta a ser comprada.

O quadro da bicicleta é um dos únicos elementos que não podem ser alterados; afinal, você pode regular o guidão e assento, mudar os pneus e freios, mas o quadro será sempre o mesmo. Então comprar uma bicicleta com o quadro ideal é um dos pontos mais importantes.

Da mesma forma, os tamanhos dos tênis nem sempre são universais. Os diferentes tamanhos de quadros listados por diferentes fabricantes podem não ser totalmente precisos.

Portanto, verifique o guia de tamanhos do fabricante antes de fazer uma compra online.

Para ajudar você criamos um gráfico com o tamanho do quadro ideal baseado na altura e comprimento da perna.

Se você está entre os tamanhos citados acima e não tem certeza do tamanho do quadro de bicicleta certo para você, recomendamos usar o gráfico como base, para na hora experimentar a bicicleta pessoalmente. Lembre-se, o ideal mesmo é aquele que você se sinta confortável na hora de usar.

O estilo de pilotagem afeta a sua decisão

Lembre-se, mesmo tendo tirado a sua altura e tamanho de perna, o tipo ou estilo de pilotagem que você faz também afetará o tamanho de que você precisa.

Por exemplo, um ciclista Mountain Bike que deseja pedalar de forma mais agressiva e gostaria de uma bicicleta mais manobrável pode preferir um tamanho menor do que o normal.

Da mesma forma, um corredor de cross country que está procurando uma mountain bike mais plana e veloz pode preferir um tamanho maior do que normalmente.

Por fim, não existe um tamanho certo definitivo, tudo se resume à preferência pessoal e ao conforto para a sua prática. 

Mitos sobre a prática de exercícios físicos

Com o advento da internet é comum se deparar com inúmeras fontes de informação sobre dicas sobre exercícios físicos. Porém, muitas dessas informações acabam sendo imprecisas e até mesmo totalmente erradas.
A última coisa de que você precisa ao cuidar de sua saúde é uma desinformação para desanimá-lo.

Por isso, neste post tentamos esclarecer tudo sobre os mitos relacionados à prática de exercícios físicos. Com isso, da próxima vez que você for praticar algum exercício, saberá com certeza se o que você está fazendo é eficaz e vale a pena para sua saúde. 

Você tem que suar muito para que o exercício conte?

Não necessariamente!

Movimentar o corpo e aumentar a frequência cardíaca são as partes mais importantes da atividade física

Neste processo é normal que o corpo fique mais quente e a transpiração age com o principal objetivo de resfriar o corpo. Ou seja, você tende a suar quando está ativo.

Mas muitas vezes você pode estar em um plano de atividade que consiste em movimentos mais vagarosos ou de baixa frequência, que possivelmente não produzirão esse suor.

O importante é você estar movendo seu corpo mais do que o normal, com isso estará trabalhando para melhorar seu condicionamento físico, com ou sem suor.

O exercício transforma a gordura em músculo.

Falso. O exercício não pode transformar gordura em músculo porque um tipo de célula não pode ser transformado em outro. Mas os exercícios, principalmente o treinamento de força,  ajudam a construir músculos, o que ajuda a queimar mais calorias e perder gordura.

Levantar pesos vai fazer as mulheres ficarem mais pesadas. 

Falso. As mulheres não têm tanta testosterona em seu corpo quanto os homens, por isso não é tão fácil aumentarem seus músculos, e consequentemente seu peso, levantando pesos. Mas o treinamento de força, ou levantamento de pesos é uma parte importante da aptidão física. Se você tem como objetivo se tornar uma pessoa musculosa, recomendamos que use menos peso e mais repetições.

Restringir as calorias é a melhor maneira de perder peso.

Falso. Pesquisas mostram que mudar seus hábitos alimentares para perder peso funciona melhor se você também fizer exercícios. O exercício aeróbico queima mais calorias e o treinamento de força constrói mais músculos, o que consome mais calorias, tornando assim mais fácil a perda de peso.

Flexões abdominais vão fazer você perder gordura da barriga.

Falso. Você não pode controlar qual parte do seu corpo perderá gordura quando estiver fazendo exercícios. A genética desempenha um grande papel no controle da composição e forma do corpo. Os abdominais irão simplesmente fortalecer os músculos abdominais, que estão por baixo da camada de gordura da barriga. No entanto, se você equilibrar as calorias que ingere com exercícios para atingir o peso corporal desejável, provavelmente perderá gordura de várias partes do corpo, incluindo a barriga.

O alongamento antes do exercício é crucial.

Falso. Aquecer por pelo menos 5 minutos (às vezes mais se você tiver considerações especiais) é crucial, porque faz o sangue fluir para os músculos e permite que sua frequência cardíaca se ajuste. Mas na maioria das vezes, o alongamento é recomendado após a atividade física, quando os músculos estão mais quentes. 

Simplesmente reduzir comportamentos sedentários não é suficiente para melhorar a aptidão física.

Falso! Pesquisas mostram que reduzir as atividades sedentárias, como assistir televisão ou jogar videogames, pode fazer com que você se mova mais e perca mais peso.

Na verdade, uma pessoa de 70 quilos que adiciona duas horas (cumulativas) por dia de movimento leve como parte de uma rotina regular pode perder 15 quilos extras de peso por ano. Então, se você está de pé, você está no caminho certo para se mover mais!

Lembre-se, fazer exercícios físicos é cuidar da sua saúde, por isso recomendamos sempre o acompanhamento de um profissional da área que entenda as suas necessidades e ajuste os treinos para a sua realidade.

Qual é o tênis ideal para correr?

Procurar um tênis de corrida pode ser muito difícil se você não souber o que está procurando.

Atualmente, existem inúmeros tipos de tênis de corrida com diferentes tecnologia e cada um deles é feito para diferentes tipos de pés. Portanto, na hora de escolher, qual é o melhor?

A resposta pode ser simples: o melhor é aquele que se sente mais confortável com seu pé e se ajusta melhor a ele. Enfim, como você vai encontrar esse tênis perfeito?

Pensando nisso, separamos 5 passos simples para ajudar você a escolher o tênis ideal para o seu estilo de corrida.

Entendendo a sua pronação

Pronação é o movimento do calcanhar até a os dedos do pé.

Sendo o movimento responsável pela redução do estresse do impacto. Podendo ser categorizado como:

Excessiva: quando você rola muito a parte interna do pé durante o ciclo de batida no chão.

Supinação: quando seu pé rola muito para fora durante o ciclo de batida do chão.

Qual é o seu tipo de pé

Antes de mais nada, a maneira mais fácil para determinar o seu tipo de pé é verificar a altura do seu arco fazendo o “teste úmido”.

Para fazer isso, molhe os dois pés e fique em pé sobre uma folha de papel por 10 segundos.

Em seguida, saia e observe a marca que seu pé fez no papel. Com base no desenho cravado no papel o seu arco pode ser:

Normal: Há uma curva distinta ao longo da parte interna do pé com uma faixa com um pouco menos da metade da largura do pé conectando o calcanhar e o dedo do pé.


Baixo: A marca mostra a maior parte do pé e não há muita curva ao longo da parte interna do pé.


Alto: Há uma curva muito perceptível ao longo da parte interna do pé e uma faixa muito fina conectando o calcanhar e o dedo do pé.

Determine sua marcha

Agora que você sabe a altura do seu arco, pode usar essas informações para determinar sua marcha.

Essa é uma etapa muito importante do processo de comprar um tênis, pois você deseja escolher o calçado que melhor se adapte ao seu tipo de marcha.

Existem quatro tipos básicos de marcha:

Alta pronação severa: ocorre quando seu calcanhar atinge o solo primeiro e depois rola excessivamente para dentro. Nesse caso seu tornozelo não tem a capacidade de estabilizar o corpo de maneira adequada.

O melhor tipo de tênis nesse caso são os de controle de movimento.

Alta pronação leve: ocorre quando a parte externa do calcanhar atinge primeiro o solo e o pé rola para dentro, absorvendo levemente o choque. Normalmente é alguém com um arco baixo e deve escolher um calçado de estabilidade.

Neutro: Se você tem uma marcha neutra, a parte do calcanhar bate primeiro no solo e o pé rola para dentro, absorvendo levemente o choque. A melhor escolha de calçado para um corredor neutro é um calçado de amortecimento neutro.

Supinação: É quando se bate no chão primeiro a parte externa do calcanhar e, em vez de rolar para dentro, permanece no resto do movimento com a parte externa do pé.

Isso inibe a capacidade do pé de absorver o impacto do movimento. Normalmente é alguém com um arco de pé mais alto e deve escolher um calçado de amortecimento neutro.

Escolha o tênis de corrida certo para você!

Agora que você estabeleceu seu tipo de arco e marcha, está pronto para encontrar um calçado ideal para você. Então, como saber qual tênis é o quê?

Existem três tipos de um calçado:

Tênis de controle de movimento: Esses calçados são construídos em uma forma reta. Dessa forma, se você tem um pé chato e prona em excesso, este é o calçado que você deseja. Este tipo de tênis dará ao seu pé o máximo apoio e oferece o máximo de controle.

Tênis de estabilidade: os tênis de estabilidade possuem um formato semicurvo. Portanto, se você tem um arco normal e pronação leve, escolha um calçado de estabilidade, pois eles oferecem um bom equilíbrio entre amortecimento e suporte.

Tênis de amortecimento neutro: os calçados de amortecimento neutro possuem uma forma mais curva. Portanto, se você tem um pé alto e arqueado, deve escolher um tênis de amortecimento neutro, pois eles absorvem o impacto que seu pé não absorve naturalmente.

Agora que você tem uma ideia do tipo de tênis que está procurando, é hora de ir às compras!

Por fim, Lembre-se, NÃO compre o melhor ou mais recente calçado. COMPRE o que se adapta melhor a VOCÊ.

Scroll to top
Open chat
Powered by